Findeen.com Culinária da França - História, Comidas e pratos típicos | Comidas típicas e culinária mundial
Culinária no Mundo
A gastronomia de qualquer
região a um clique!
Home » , » Culinária da França - História, Comidas e pratos típicos

Culinária da França - História, Comidas e pratos típicos



Não são só a bela arquitetura e as paisagens que atraem turistas para o país, pois as comidas típicas francesas também têm importante papel no turismo. A gastronomia local mistura queijo, vinho, temperos e outros sabores peculiares e afrodisíacos. Em toda região do país há comida tradicional, que é apreciada por moradores e turistas. 



Os visitantes encontram alimentos e pratos diferentes em cada região. A comida do norte, por exemplo, é diferente da do sul. Experimentar a comida francesa, além de ser prazeroso, refina o paladar. Trabalhar em pratos desenvolve as habilidades na cozinha. Isso porque a culinária francesa mistura uma quantidade de especiarias de uma maneira certa, os quais dão um aroma singular aos pratos.

A forma como os franceses se alimentam influenciou o mundo todo. Em 2010, a UNESCO considerou a culinária francesa como "Patrimônio Cultural Imaterial do Mundo". Quando se fala em culinária da França, são poucos os que não pensam em queijo e vinho. Não é à toa que esses dois elementos são tidos como símbolos da gastronomia francesa.

pratos típicos


prato
comidas típicas da França



Fatos e curiosidades sobre a gastronomia francesa

A França é um país em que comer não se é apenas uma necessidade. A gastronomia ainda carrega fortes aspectos culturais. As comidas são preparadas com um cuidado apurado, raro em outros lugares do mundo. Daí surge a singularidade das comidas francesas, que provoca-nos à conhecê-la.

Aqui estão alguns fatos da gastronomia francesa que lhe deixarão mais próximo dessa culinária conhecida mundialmente:

Classificação da cozinha francesa

Os pratos da cozinha francesa variam, e há categorizações da gastronomia de acordo com a preparação das comidas. A Cozinha Clássica Francesa, que inclui alguns pratos clássicos regionais, levam creme baseado em molhos. Uma sub categoria da cozinha clássica francesa – haute cuisine – possui uma variação maior dos elementos, e é servida em muitos restaurantes franceses ao redor do mundo. 

A "Cuisine Nouvelle” possui ingredientes mais leves sem o uso de cremes pesados e alimentos cultivadas em áreas regionais. O terceiro tipo “Cuisine du Terroir”, é feito de acordo com a tradição local, ou seja, os pratos levam somente ingredientes locais.

A importância do queijo

A maioria das receitas típicas francesas levam queijos. Como ingrediente eles dão uma aparência e gosto diferente a cada prato. Talvez a maioria das receitas mais saborosas da França possuem o queijo.

Isso explica o alto volume de produção do limento. São mais de 360 tipos diferentes de queijo. Há quem afirme que o número verdadeiro é ainda maior. Quem deseja passar um ano na França pode comer tranquilamente um queijo diferente a cada dia. 

    Frutas e vegetais

      Franceses adoram tortas de frutas. Neles eles utilizam tomates, pêssegos, framboesas, maçãs, uvas, groselhas e muitas outras.

      Entre os ingredientes vegetais usados nas receitas incluem-se alho-poró, berinjela, batata, cebola, cenoura, abobrinha e nabo. Usados de forma requintada na preparação dos pratos, eles deixam os alimentos com um sabor único.

      Carne e fungos

      O povo consome muita carne. Ela é usada em várias receitas tradicionais francesas. As carnes comuns nos menus são de coelho, porco, carneiro, galinha, sapo, caracóis, cordeiro, codorna, peru e pombo. As trufas também são muito consumidas, mas não aquelas de chocolate. Essa trufa é um tipo de fungos-aromáticos.  Esses fungos crescem na selva, e são obtidos com a ajuda de cachorros e porcos, que os farejam.

      Harmonização com vinhos

      A França é terra de muitos vinhos, que são consumidos como água. Para os franceses, uma refeição sem vinhos é uma refeição incompleta. A bebida é o melhor acompanhamento para todo banquete. O vinho tinto geralmente é acompanhado de carne vermelha, enquanto o branco é servido com aves e frutos do mar.

      Duração da refeição

      Os franceses acreditam que a duração de uma refeição deve ser a mesma da preparação. Assim, a duração de um almoço em um determinado dia pode durar 2 horas. 

      Jantar

      Um jantar normalmente é composto por 4 pratos: aperitivos, prato principal, pão e queijo, e a sobremesa. Uma forma elegante de tratar o convidado é oferecer uma bebida conhecida juntamente com o aperitivo, como um Martini por exemplo.

      gastronomia



      Comidas estranhas

      Entre as comidas estranhas aos brasileiros que os franceses comem, estão os caramujos (os famosos escargots), pernas de sapo (les cuisses de grenouille) e carne de cavalo (la viande de cheval).

      O pão francês é nosso

      Apesar do pão mais consumido no Brasil chamar "Pão Francês", ele não é exatamente um pão consumido na França. Lá o mais popular é o Baguete (la baguette). Tanto é que em alguns países o nosso pão francês é conhecido como "pão brasileiro". Como explicar isso? Simples: na Belle Époque a burguesia brasileira imitava hábitos franceses. Foi nesse período, no início do século XX, que o pão consumido foi trocado pelo "francês".

      O croissant é dos austríacos

      Apesar do croissant ser uma das comidas mais conhecidas da França, ele foi inventado na Áustria. É que tudo começou com um chefe francês que trabalhava para o Império Austríaco. Depois de uma vitória sobre os turcos, há trezentos anos, o chefe resolveu fazer o salgado em forma de lua crescente - o símbolo da Turquia. Quando voltou a França, difundiu o croissant, que, depois, acabou se tornando mundialmente famoso. 



      Vídeo sobre a gastronomia francesa






      Receitas

      Se você deseja conhecer um pouco mais sobre o assunto, não deixe de visitar o post com as Receitas da França que selecionei.


      Posts Relacionados:

      Deixe um comentário e compartilhe nas redes sociais!
      SHARE

      0 comentários :

      Postar um comentário

      Discorde e critique, mas com educação. Para divergir da opinião do autor não é necessário ser mal educado. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados de maneira nenhuma.