Findeen.com As comidas típicas da Ceia de Natal no Brasil | Comidas típicas e culinária mundial
Culinária no Mundo
A gastronomia de qualquer
região a um clique!

As comidas típicas da Ceia de Natal no Brasil





As comidas típicas natalinas do Brasil poderiam agradar qualquer pessoa. Os alimentos usados nos pratos tradicionais incorporam ingredientes regionais, mas americanos e europeus provavelmente estariam satisfeitos nas festas de Natal brasileiras. As refeições agregam o espírito natalino de uma maneira deliciosamente única.


A data é comemorada em grande parte do mundo oriental e praticamente todo mundo ocidental. A tradição do catolicismo sempre foi incorporar elementos regionais - e até pagãos - quando os considera bons e que levam a Deus. Por isso, os países de formação cristã, em especial os latinos, possuem uma tradição gastronômica natalina que, ao mesmo tempo, é universal e original.



Influências

Em diversos países a Europa exerceu a influência principal na Ceia de Natal graças a colonização e a imigração. No Brasil, a herança europeia se misturou aos sabores tropicais e costumes locais e, juntos, colaboraram para enriquecer os sabores e acrescentaram uma deliciosa cor à mesa.

O Brasil segue, antes de tudo, a tradição ibérica recebida de Portugal. A refeição de Natal é o foco de toda preparação para as festividades. Os brasileiros comem tradicionalmente tarde da noite. A refeição pode ser antes ou depois da Missa do Galo, que só começa na meia-noite do dia 24 para 25, que anuncia o nascimento do Filho de Deus.



Comidas típicas natalinas

Assim como em muitos países da Europa, o jantar tradicional no Brasil é centrado no Peru de Natal. Mas, diferente dos outros países, no país sul-americano ele é servido com com ingredientes locais, como frutas exóticas. Existem muitas variedades de peru no Brasil, mas um em especial é o mais comum: o Chester


Prato principal do natal brasileiro


Essa ave é como um "super frango", e por isso combina bem com as festas natalinas, nas quais toda a família se reúne. Ele ainda possui um sabor diferente, pois é muito mais suculento do que as outras aves. O Chester é maior e mais saboroso devido a uma série de cruzamento de estirpes de perus especiais.


Para aqueles que não gostam de Peru, sempre há alternativas deliciosas. Nas mesas há Pernil ou Vitela de Porco, que são recheados e assados, com ou sem osso, em um forno, que pode ser de madeira ou convencional. Isso garante muito sabor à carne.


No jantar natalino também são servidos outras frutas locais, arroz com condimentos especiais, salada, nozes e presunto. As frutas sempre têm lugar garantido, sobretudo as tropicais. Como no Brasil elas existem em abundância, é possível consegui-las por um preço muito baixo. 



Comidas da Ceia brasileira


No Sul comem-se alimentos herdados dos imigrantes que vieram para a região. O Strudel, um tipo de pastel da culinária alemã, é um exemplo. O Panetone também é uma das comidas típicas natalinas mais presentes nas ceias dos sulistas. Mas esse pão doce cristalizado da Itália é extremamente popular em todo o país. 



Comida típica do Natal


Em algumas regiões, principalmente no litoral brasileiro, é comum a alimentação com Bacalhau salgado. Outro prato que nunca falta nas mesas é a Rabanada, feito com pão e canela, muito parecido com as toast britânicas e francesas. 


Para fazer a Rabanada os brasileiros mergulham grossas fatias de pão fresco em uma mistura de leite e ovos batidos. Depois, fritam os pães na manteiga e cobrem-nos com xarope grosso feito de mel e canela. Esse prato pode ser comido o ano todo, mas é no Natal que ele ganha maior importância.



Comida do natal brasileiro


Qual é seu prato natalino favorito?

O Natal é o momento de renovar esperanças. E os alimentos colaboram para isso, uma vez que sentimos felizes e motivados depois de uma saborosa ceia. Na do brasileiro, existem muitos pratos deliciosos. Mas qual é o seu favorito? Comente nos contando e tenha um feliz Natal!


Posts relacionados:
SHARE

0 comentários :

Postar um comentário

Discorde e critique, mas com educação. Para divergir da opinião do autor não é necessário ser mal educado. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados de maneira nenhuma.